Domingo, 12 de Março de 2006

As quatro fases dos Protectores de Animais



Um enorme sorriso.jpg



II Fase

O nosso entusiasmo inicial tornou-se amargo. Vemos as mesmas pessoas a abandonar animais. Elas não ouviram a nossa mensagem. Até mesmo os nossos amigos (aqueles que ainda não nos abandonaram) não nos compreendem. Parece que não conseguimos atingir ninguém.
Os animais ainda são maltratados e negligenciados. O sofrimento dos animais continua, apesar de todos os nossos esforços. Perdemos a energia sem fim que tínhamos na fase 1. Não queremos mais falar sobre o trabalho, e nem mesmo admitimos onde trabalhamos. Estamos sempre cansados. Parece que passamos o dia todo na luta em prol aos animais. Quando chegamos em casa fechamos as portas, desligamos a secretária electrónica e fechamos as persianas. Estamos muito exaustos para cozinhar, partimos para fast food, pizza, batatas fritas ou chocolates.
Alguns de nós compram objectos desnecessário que nem sequer podem pagar. Alguns partem para o alcoolismo para tentar afastar o sentimento de desespero.
Ignoramos a nossa família, e até mesmo os nossos próprios animais não têm a atenção devida. Parece até que não temos forças para por em acção nenhuma das mudanças que nos impulsionaram na fase 1. Ficamos horrorizados com o trabalho que fazemos. Até mesmo nossos sonhos são repletos de horrores. Cada animal que resgatamos e sacrificamos é um lembrete de nosso fracasso. De alguma forma nos culpamos por todo este insucesso. Isto destrói-nos!!!
O nosso escudo de defesa torna-se cada vez mais alto, bloqueando a dor e a tristeza. Apenas ele faz com que as nossas vidas se tornem de alguma forma mais toleráveis.
Apenas continuamos porque dentro de nós ainda resta uma fagulha da fogueira de energia da fase 1.



Douglas Fakkema


publicado por claudiapcs às 23:12
link do post | comentar | favorito
|
38 comentários:
De mocho a 19 de Março de 2006 às 15:36
Por vezes o desanimo toma conta das pessoas que fazem do bem a sua luta diária. Mas é preciso não desmotivar porque cada animal que se ajuda é um animal salvo. Tambem eu ajudo como posso; bem sei que faço pouco mas estarei a fazer bem pelo menos a algum animal. É desolador ver animais sofrer mas parece-me ainda mais frustrante ver e ouvir as notícias arrepiantes e pensar que tipo de recompensa terão essas pessoas más no fim? Acabarão da mesma forma que as boas? Algum castigo deveriam ter. Boa semana, Cláudia e obrigada pela tua luta.


De 25MAX04 a 22 de Março de 2006 às 17:06
Olá!
A minha turma esta a criar um esposição, para um evento que vai haver na minha escola, sobre os animais, a sua exploração abusiva pela ciencia e sensibilização para mudança de hábitos como abandonar os animais de estimação nas férias como se de lixo se tratasse.
Assim vim-te aqui perguntar se não tens nenhum power point com imagens apelativas, alguma informação que pudesses partilhar, já que a causa é comum.
Agradeço desde já a atenção prestada!

25MAX04@sapo.pt


De Carlos Tavares a 23 de Março de 2006 às 10:43
O Micróbio fez anos!... :-)


De Isa a 23 de Março de 2006 às 11:50
Olá menina de bom coração, os teus posts são de grande ajuda e de energia positiva.
Um dia com flores e sol no coração.

jinhos

Isa


De GNM a 1 de Abril de 2006 às 15:34
Como compreendo este teu texto...
Ainda agora, na genocidio das focas
no Canadá senti uma angustia horrivel.
Fez este ano 10 anos que assino a tal
petição... e de nada parece servir...
Enfim...



De ZezinhoMota a 3 de Abril de 2006 às 12:18
Amiga, venho só comunicar-te o fim dos dois blogs do sapo zezinhomota e o zezinhoeseuspoemas por estarem cheios, mas ficam abertos para consulta.
M nova casa http://zezinhomota.blog.simplesnet.pt
Fica bem
Boa semana
ZezinhoMota


De ZezinhoMota a 3 de Abril de 2006 às 21:06
É muito agradável, ler-se sobre aves, o que adoro e por isso os meus parabéns pela escolha.
Boa semana.
ZezinhoMota


De Hélder Durão a 4 de Abril de 2006 às 22:55
Oi Cláudia!
Espero que esteja tudo bem contigo! Eu enviei-te um e-mail, na altura em que deixaste o teu último comentário no meu blog. Não sei se o chegaste a ler!?
Olha, estou aqui...mas não sei se é só de passagem ou para continuar. Depois, logo se vê...só o tempo o dirá. Gostei dos artigos.
Beijinhos, Hélder Durão


De Kita a 8 de Abril de 2006 às 02:00
Gostei muito deste texto... e é realmente verdade, o cansaço não tanto de trabalhar em prol dos nossos amiguinhos, mas mais por parecer que tudo continua igual... muitas vezes só não se desiste porque não podemos simplesmente, pois, se não fossemos nós, os protectores e amigos de animais, com quem poderiam eles contar? Acabei de criar um novo blog, também a ver com os nossos amiguinhos. Se quiseres ver: www.amigosindefesos.blogs.sapo.pt. Um beijinho.


De Bia a 14 de Abril de 2006 às 01:22
Olá. Por vezes é difícil não passar para a fase 2. Empenhamo-nos tanto, lutamos tanto pelos animais e por vezes sentimos q não conseguimos resolver metade dos problemas. É mto difícil mudar a mentalidade das pessoas, embora por vezes tb desanime, no outro dia já recuperei as energias para continuar a lutar por eles. Nunca hei-de desistir. Os nossos amigos de 4 patas precisam de ser ajudados. Bjs


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


.posts recentes

. As quatro fases dos Prote...

. As quatro fases dos Prote...

. CITAÇÃO

. Beleza natural

. A partilha...

. União Animal

. Caracterização geral

. Um desejo...

. Solidariedade

. CITAÇÃO

.arquivos

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Setembro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds