Quarta-feira, 15 de Setembro de 2004

Adopção Canina

images.jpg

Toda a gente sabe que a amizade não se compra, que os afectos são sentimentos mútuos, mas o que não sabem é que não há carinho nem gratidão maiores do que os de um cão abandonado e adoptado por um novo lar e, consequentemente, por um novo dono.
Hoje, o número de abandonos de animais está a aumentar consideravelmente. Muitas pessoas não adquirem cães abandonados porque acham sempre que estão doentes, que são velhos e agressivos, que por serem abandonados são uns selvagens. Todos os animais que são abandonados merecem uma oportunidade; não se esqueça que eles sofrem e a culpa é nossa ainda que não sejamos os culpados directos, a verdade é que todos convivemos com esta dura realidade e nada fazemos para a alterar.
Todas as pessoas que desejem muito um animal, deviam pensar em adoptar um abandonado em vez de comprar, pois se há um que precisa da nossa ajuda o outro encontra-se junto dos seus irmãos e da sua mãe. Não se esqueça que quando adoptamos um cão, salvamos duas vidas: a do cão que levamos para casa e a do que vai ocupar o lugar que ficou vago no canil. Cães, sobretudo, são vítimas de abandono cada vez mais em Portugal e é incrível o que podemos ganhar com um novo amigo em casa, sim, porque, as únicas coisas que vão contra o comodismo é levar o animal à rua, dar-lhe de comer, oferecer-lhe atenção, etc., e o que é isto comparado com o olhar ternurento como o seu animal olha para si agradecendo a nossa amizade?, o que é isto comparado com uma lambidela que revela gratidão? E o que é isto comparado com os inúmeros gestos lindos com que um cão nos presenteia, todos os dias? Um cão abandonado é sempre uma companhia mas mais especial que os outros caninos, porque ao adoptarmos um cão estamos a dar-lhe uma oportunidade de ser feliz, de se sentir amado, seguro, desejado e o que ele nos pode dar em troca… bem, a retribuição é impossível de quantificar.
E lembre-se, a adopção é um começo para combater esta sociedade insensível e egoísta.

Cláudia Silva

publicado por claudiapcs às 21:32
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Anónimo a 16 de Setembro de 2004 às 12:50
Sem dúvida um artigo que nos toca profundamente. Todos deveriamos pensar assim e não ficar quietos, fazer algo. Tem uma linda página e um belo exemplar de Husky. Fábio Costa.Fábio Costa
</a>
(mailto:fabiocosta@clix.pt)


Comentar post